Turma 2009

            _____________________________________________________________________________________________________________


Cláudia Jane Duarte Maydana

Título: Decifrando os enigmas da modernidade em Esphinge, de Coelho Neto.

Resumo : Coelho Neto, apesar de sua vultosa produção literária, que dá conta de períodos que abrangem desde o Realismo ao Simbolismo, bebendo igualmente de fontes que se alimentam do Parnasianismo, Decadentismo e Pré-Modernismo, representa um paradoxo dentro do ideário histórico da literatura brasileira: sendo o escritor mais prolixo de sua geração, é também nos dias de hoje um dos escritores menos lembrados e citados nas histórias da literatura, por consequência, ocupando um lugar desconfortável junto ao espólio literário brasileiro.

            Rechaçado pelos modernistas de 22 por manter-se um adepto do preciosismo vocabular e por desconsiderar quase integralmente a identidade nacional, voltando-se para um tom impregnado de uma ultrapassada belle époque na maioria das obras, Coelho Neto deu continuidade a seu estilo literário, a despeito de toda a crítica desfavorável, produzindo por quase mais 20 anos.

            A proposta desta dissertação é evidenciar através da obra Esphinge, de 1908, que Coelho Neto aponta para uma conscientização dos novos tempos, revelando características que corroboram o advento da Modernidade, conforme proposto por Charles Baudelaire. O objetivo principal é demonstrar assim que é possível o seu resgate do limbo literário, devolvendo-lhe motivos para que novamente faça parte da História da Literatura Brasileira.

 

Data da defesa: 21/dezembro/2010

Clique aqui para visualizar a Dissertação


Gabriel Jorge Quadros de Paula

Título: O caçador de Pipas e Os Papéis do Inglês : as instáveis  fronteiras entre o romance autobiográfico e a autoficção.

Resumo : A presente dissertação visa tratar da presença do conceito de autoficção como uma ferramenta que mescla elementos da vida do escritor com a capacidade do mesmo de criar um universo ficcional baseado na fantasia e na sua subjetividade. Para analisar essa questão, escolheram-se dois romances. Estes são: O Caçador de Pipas e Os Papéis do Inglês. Ao se interpretar essas obras, percebeu-se a presença da autoficção e verificou-se o efeito produzida pela mesma nos dois romances, focalizando os aspectos ideológicos, culturais e históricos que circundam estas obras e a trajetória pessoal dos autores Khaled Hosseini e Ruy Duarte de Carvalho.

Data da defesa: 22/junho/2011

Clique aqui para visualizar a Dissertação


Gabrielle da Silva Forster

Título: O outro como ponto na (auto)ficção de Caio F. : Uma procura ir-remediável?

Resumo : Este trabalho tem como objetivo discutir como se figura literariamente a construção da subjetividade e os processos de subjetivação na ficção de Caio Fernando Abreu, na qual se pode visualizar não apenas através da temática, mas também da própria tessitura do texto, um dos conflitos que perpassa toda a sua obra: a busca infinita e impossível de se reconhecer no e pelo olhar do outro, que resulta da impossibilidade de estabelecer com este uma relação sólida de afeto. Através da análise deste conflito e de sua relação com o contexto ditatorial brasileiro e com o pós-moderno busco compreender quais são as principais problemáticas para a construção da identidade apresentadas nos contos do escritor gaúcho e como o papel do outro, enquanto território subjetivo pós-moderno, aparece em sua ficção. 

Data da defesa: 1/março/2011

Clique aqui para visualizar a Dissertação


Letícia Nunes Gomes

Título: Memória e Loucura : O movimento  da insularidade em A Louca de Serrano, de Dina Salústio.

Resumo : Esta dissertação examina a temática da insularidade no romance A Louca de Serrano, de Dina Salústio. Tema explorado desde os “claridosos”, nesta narrativa possui um significado diferente da tradição literária cabo-verdiana. A insularidade não é vista pelo viés geográfico e sim pelos sentimentos das personagens Filipa e Louca. Personagens que foram isoladas na comunidade serranense por apresentarem o diferente e o novo. A trajetória de Filipa reproduz esse isolamento através da frieza e solidão de seu comportamento. A Louca tem a insularidade imposta a ela pela comunidade como uma tentativa de silenciar o seu discurso. 

Data da defesa: 14/dezembro/2010

Clique aqui para visualizar a Dissertação


Paula Renata Lucas Collares

Título: A pós-modernidade e os jogos de linguagens : O autor-narrador em Pedro e Paula e Vícios e Virtudes, de Helder Macedo .

Resumo : Esta dissertação pretende avançar nos estudos referentes à pós-modernidade, preponderantemente analisando a metaficcionalidade como característica marcante desse período. Dessa forma, deseja-se investigar a construção ficcional do autor-narrador nas narrativas  Pedro e Paula e  Vícios e Virtudes, de Helder Macedo. A intenção é mostrar uma articulação entre a nova literatura portuguesa que ainda preserva certas particularidades, mas, por outro lado, dialoga com características marcantes da pós-modernidade. Sendo assim, tentaremos encontrar sentido nas marcas intertextuais, nos deslizamentos da voz do autor, na desconstrução da história oficial, no contato entre o discurso histórico e o literário. A  análise das narrativas está ancorada nos pressupostos pós-estruturalistas e pós-modernos que entendem o sujeito inserido no discurso  como linguagem, construção estética pensada em sua essencialidade. 

Data da defesa: 4/março/2011

Clique aqui para visualizar a Dissertação


Reginaldo Parcianello

Título: Intersecções poéticas e oníricas no Cancioneiro de Pessoa.

Resumo : Investigamos, nesta pesquisa, as temáticas do sonho e da metapoesia no Cancioneiro, de Fernando Pessoa, a partir da poética interseccionista, criada por ele. Observamos e interpretamos os cruzamentos de sensações e noções abstratas, para concluir se é apropriado ou não estendê-la a outros poemas, além dos programáticos. As questões teóricas norteadoras são a existência e relevância de uma dialética em seus poemas e também a dupla mão entre ortônimo e heterônimo.

Data da defesa: 14/dezembro/2010

Clique aqui para visualizar a Dissertação


Rosa Cristina Hood Gautério

Título: As cem melhores crônicas  brasileiras : Uma história da Literatura

Resumo : Esta dissertação de mestrado propõe analisar a antologia As cem melhores crônicas brasileiras, organizada por Joaquim Ferreira dos Santos. Levando em conta que esta antologia é um tipo de História da Literatura, ela é também entendida como fonte de importante referência em relação à historiografia desse gênero em particular e, portanto, uma maneira legítima de estudar literatura. A fim de formar esta análise, é relevante destacar a estreita relação entre jornalismo, literatura e sociedade; isto demonstrará que há um significado não somente em relação ao “literário”, mas também ao âmbito social, de forma a permitir estudos a respeito do gênero a partir do critério de formação e transformação, como caminhos viáveis para sua evolução no Brasil. Considerando uma análise baseada em corpus específico e usando uma tipologia orientada, é proposto examinar a forma peculiar de aproximação das crônicas aos gêneros “fronteiriços”, a qual é uma característica do gênero, dada a sua constituição híbrida. A realização desse trabalho precede a análise e a compreensão de dados que concorrem a uma produção de sentidos que, de certa forma, compõe o pensamento do autor na organização desta antologia.

Data da defesa: 14/março/2011

Clique aqui para visualizar a Dissertação