Turma 2004

            _____________________________________________________________________________________________________________

 

Alberto Lopes de Melo

Título: José Paulo Paes e a anatomia do poema.

Resumo : Esta Dissertação de Mestrado em História da Literatura, intitulada José Paulo Paes e a anatomia do poema, aborda os processos de formação da dicção poética peculiar de José Paulo Paes, centrando a análise em poemas contidos em um recorte temporal específico que compreende três livros: Anatomias (1967), Meia palavra: cívicas, eróticas e metafísicas (1973) e Resíduo (1980). Destes são recolhidas peças poéticas que, de acordo com seu forte matiz experimental e conforme a unidade de procedimentos poéticos que aqui se credita aos três livros, propõem o centramento no processo de construção dos poemas. Com tal metodologia, se espera que este trabalho possa explorar a anatomia da poesia de José Paulo Paes.

Data da defesa: 08/maio/2006

Clique aqui para visualizar a Dissertação


Andrea Regina Fernandes Linhares

Título: Memórias Inventadas: figurações do sujeito na escrita autobiográfica de Manoel de Barros.

Resumo : Este trabalho tem como meta a análise do livro Memórias Inventadas: A infância, do autor Manoel de Barros, centrando-se nos aspectos que o levam ao encontro da poeticidade, sendo esta o ponto de partida para o estabelecimento de uma identidade que se conforma através de uma narrativa autobiográfica. Manoel de Barros realiza esse percurso ressaltando o trato com o instrumento que lhe serve de expressão: a palavra, residindo nela uma constante tensão entre o natural e o convencionado. Sobrevém também do seu trabalho com a palavra a possibilidade de urdir uma identidade narrativa que dá conta do seu universo poético e criativo.

Data da defesa: 10/jul/2006

Clique aqui para visualizar a Dissertação


Andriara Costa Xavier

Título: Minha infância tem a voz do vento virgem... - a escrita autobiográfica em Augusto Meyer.

Resumo : Esta dissertação de Mestrado em História da Literatura, intitulada Minha infância tem a voz do vento virgem... - a escrita autobiográfica em Augusto Meyer estudo o primeiro volume autobiográfico de Augusto Meyer - Segredos da Infância. O trabalho se propõe a analisar como se constrói a autobiografia do poeta e quais os caminhos percorridos pela memória e imaginação na formação identitária de Meyer. Segredos da Infância, lida como uma narrativa de nascimento, narra o percurso existencial do autobiógrafo, recuperando a fase inicial de sua vida até o momento em que registra seu nascimento para a poesia.

Data da defesa: 07/jul/2006

Clique aqui para visualizar a Dissertação


Carlos Roberto Cardoso Peres

Título: Linha do Parque, de Dalcídio Jurandir: romance histórico, social e proletário (a gênese do movimento operário no Extremo Sul do Brasil).

Resumo : O presente trabalho procura analisar a representação da história do movimento operário na cidade do Rio Grande narrada no romance Linha do Parque, de Dalcídio Jurandir. A narrativa sugere a relativização das verdades históricas absolutas, revelando um enredo instigante cuja tônica encontra-se nas peculiaridades sociais, políticas e econômicas em que viviam os trabalhadores durante as primeiras décadas do século XX e a luta que empreendem para subverter a sociedade estabelecida através da união e organização de classe. Objetivando enfocar os aspectos gerais que envolveram as estratégias narrativas adotadas no romance, que segundo Homero Homem é o "único romance proletário (no Brasil) digno desse nome", analisamos as relações que podem ser estabelecidas entre o texto dalcidiano e as categorias criadas em torno do que se chama "arte engajada". Aqui tentamos demonstrar as possíveis relações existentes entre a literatura brasileira da década de 1930, elaborada a partir de grandes questões políticas e sociais que estavam em pauta no país naqueles anos, e o "realismo socialista" produzido na antiga União Soviética, com os quais a escrita de Linha do Parque teria dialogado.

Data da defesa: 05/out/2006

Clique aqui para visualizar a Dissertação


Daniel Soares Duarte

Título: A paixão medida de Carlos Drummond de Andrade.

Resumo : A presente dissertação consiste em uma análise do livro A paixão medida, de Carlos Drummond de Andrade. O corpus escolhido foi originalmente lançado em 1980, quando Drummond já era considerado um dos grandes poetas brasileiros. Os objetivos do presente trabalho são relativos à investigação dos temas, bem como das construções formais, realçados na leitura dos poemas; também há a pretensão de buscar uma relação total entre os poemas, de forma que a mensagem total do corpusseja explicitada a partir da análise. Para tanto, buscou-se analisar os poemas na seqüência em que são apresentados, o que foi conseguido à exceção de um caso. A partir da leitura de cada poema e das interconexões estabelecidas entre eles, foi possível descortinar o horizonte da morte como tema norteador do corpus, onde os outros temas, tais como a investigação da natureza e do mundo, a metapoesia, o amor, o tempo, o passado, a família, giram ao redor. A premência da morte pressentida coloca, ao centro do livro, uma seqüência de dez poemas sobre o tema. E é da união desse tema com a busca da vida, de sua perpetuação, que a figura de Camões aparece homenageada nos dois últimos poemas, sendo o lusitano uma síntese da vida que sobreviveu à própria morte dentro da poesia. Buscou-se, a todo momento, a preponderância da análise dos poemas, deixando para estes a tarefa de indicar as respostas possíveis. A teoria, assim, aparece menos como um elemento fortemente direcionador da leitura permitida pelos poemas, e mais como um instrumento de auxílio na sua leitura e na amarração entre as partes.

Data da defesa: 30/mar/2006

Clique aqui para visualizar a Dissertação


Danilo Maciel Machado

Título: O amor como falta em Caio Fernando Abreu.

Resumo : Este trabalho tem como meta a análise de Os dragões não conhecem o paraíso, de Caio Fernando Abreu, livro de contos publicado em 1988. O tema central circunda as concepções de amor que são encontradas no decorrer das narrativas, sendo que a ausência do objeto amado é o ponto principal, dentre os amores descritos. Nessa perspectiva, pretende-se fazer uma série de reflexões sobre a construção do sujeito na contemporaneidade, e o amor é o viés pelo qual se percebem as identidades investigadas no corpus. Para isso, as análises das instâncias narrativas indicam os elementos-chave percebidos no objeto desta leitura - o amor como falta.

Data da defesa: 8/ago/2006

Clique aqui para visualizar a Dissertação


José Roberto de Lima Dias

Título: A Evolução (1892-1893): uma amostra dos fatores constituintes do sistema literário espírita.

Resumo : A dissertação "A Evolução (1892-1893): uma amostra dos fatores constituintes do sistema literário espírita" está vinculada à pesquisa que desenvolvemos desde 2003. Constitui-se em um trabalho de recuperação das produções literárias e de nomes de colaboradores que auxiliaram, por meio da imprensa espírita da região, no desenvolvimento filosófico-doutrinário espírita da cidade de Rio Grande. O resultado desse material de pesquisa originou o trabalho monográfico de conclusão do Curso de Especialização em História do Rio Grande do Sul, intitulado "A Evolução: instrumento cultural da imprensa espírita no final do século XIX em Rio Grande." Esta dissertação utiliza o material do projeto de pesquisa mencionado; no entanto, o foco "imprensa espírita" é substituído para "sistema literário espírita", visando a abarcar o conjunto de atividades literárias espíritas desenvolvidas no Brasil, principalmente no extremo sul, após sua chegada da França. O presente trabalho é o resultado do resgate de textos literários de autores que a crítica literária considera como os mais expressivos que publicavam no jornal A Evolução, o qual circulou em Rio Grande durante os anos de 1892 e 1893, bem como de autores estrangeiros e brasileiros que marcaram a formação da literatura no fim do século XIX. Sendo elaborado a partir da análise da construção do sistema literário espírita e tendo por suporte teórico as idéias defendidas pelo estudioso israelense Itamar Even-Zohar, este trabalho busca apresentar um material inédito, ao mesmo tempo em que ajuda a preservar a memória cultural da sociedade.

Data da defesa: 21/set/2006

Clique aqui para visualizar a Dissertação


Lilian Gonçalves de Andrade

Título: Diário de luas: um Künstlerroman no universo literário de Carmen Moreno.

Resumo : Neste trabalho realizo um estudo introdutório a respeito da obra de Carmen Moreno, centrando posteriormente minha análise no Künstlerroman, romance de artista, Diário de luas (1995). Abordo as principais características deste gênero literário (genre), na perspectiva de gênero (gender) e a composição híbrida do romanceDiário de luas - construído pela associação de um poema com a prosa narrativa. A análise da diegese é embasada principalmente no texto A crítica feminista no território selvagem (1994), de Elaine Showalter, para caracterizar o universo feminino. A metodologia aplicada à análise, com o fim de mostrar as especificidades desse espaço gendrado, parte da composição de "matrizes de significação". Estas são formuladas por meio de grupos de vocábulos que remetem para um significado outro/outros, além do que vem explicitado no texto (sentido literal). Elejo três matrizes de significação. A primeira é composta pelos vocábulos bonecos, encenação, aplauso, espelho, loucura e morte, e a segunda, por diário, escritura, noite, luz, cela e silêncio. A terceira matriz inclui arte, erotismo e corpo, pervasivos em toda a diegese. Os três grupos de matrizes de significação, que estão a serviço do universo da mulher-artista, constituem simbolicamente o espaço e o tempo percorrido pela protagonista nas suas duas fases de vida: a infância/juventude e o período de maturidade, próximo ao climatério. As matrizes demonstram, respectivamente, o desejo pela fama da atriz de teatro (tanto do eu-lírico, quanto da narradora em primeira pessoa); a prisão da protagonista, que, encarcerada, transforma-se em escritora e compõe seu Diário de luas. Elas também desvelam o corpo e o erotismo na escritura de Duran, o que confirma a existência de um universo diegético feminino e regido pelo envolvimento da protagonista com a arte. Esse romance atesta a identidade da mulher-artista na contemporaneidade, reafirma e acrescenta paradigmas ao romance de artista de autoria feminina na série literária brasileira. Carmen Moreno apresenta temas relevantes aos estudos de gênero, do ponto de vista da Crítica Literária Feminista, e esta primeira proposta de leitura do romance Diário de luas deixa em aberto a possibilidade para novas descobertas na obra de Moreno.

Data da defesa: 11/jul/2006

Clique aqui para visualizar a Dissertação


Lizete Pinho Azevedo

Título: La Otra Orilla: espaço no universo criativo dos primeiros contos de Julio Cortázar.

Resumo : O conto latino-americano na década de quarenta contribui de maneira decisiva no processo de transformação dos códigos expressivos da narrativa latino-americana do século XX. Em correspondência com os novos modos de entender a literatura, abertos pelas vanguardas e amadurecidos nesses anos, autores como Jorge Luis Borges, Alejo Carpentier, José Lezama Lima ou Guimarães Rosa publicam contos que, em suas diferentes singularidades autorais, enriquecem significativamente esse gênero tão cultivado no continente. Nesse contexto histórico-literário, Julio Cortázar escreve seus primeiros contos, reunidos em 1945 sob o título de La otra orilla, livro que só será publicado postumamente e que se mantém praticamente desconhecido pela crítica e pela historiografia literárias até hoje. Esta pesquisa procura visualizar esse conjunto de textos à luz do período de formação do artista e do processo de renovação do conto latino-americano situados nos anos quarenta, procurando avaliar sua contribuição no entendimento desse processo. O espaço apresenta-se como o problema de poética narrativa central no estudo hermenêutico dos contos, uma vez que seu funcionamento, no nível compositivo e temático, é de determinante importância na produção de sentidos nos textos de La otra orilla e de particular significação na renovação dos códigos narrativos do conto moderno. Também é pensada uma possível concepção autoral de espaço neste primeiro livro de contos e em que medida ela participa de uma poética do conto cortazariano.

Data da defesa: 18/ago/2006

Clique aqui para visualizar a Dissertação


Renato Otero da SIlva Júnior

Título: Galvez Imperador do Acre: o discurso do romance e a ficcionalização da história.

Resumo : Galvez imperador do Acre, de Márcio Souza, transita por um duplo caminho: ao mesmo tempo em que revisita capítulo importante da história do Brasil, estabelece também um diálogo com a tradição literária do país. O romance, além disso, por sua própria natureza, apresenta uma série de elementos caracterizadores que o aproximam da forma romanesca tal como a concebeu Mikhail Bakhtin em seus estudos sobre o gênero. Nessa perspectiva, o presente trabalho promove o estudo do romance do autor amazonense, contemplando-o a partir de uma também dupla orientação: de um lado, é ele analisado em função das relações que estabelece entre os campos da ficção e da história; e de outro, é ele visto enquanto materialização do gênero romance, portador das características atribuídas a ele pelo teórico russo.

Data da defesa: 10/out/2006

Clique aqui para visualizar a Dissertação


Sônia Níckel André

Título: A trajetória da Mãe do Ouro na literatura gaúcha.

Resumo :  A presente dissertação de mestrado tem como objetivo analisar a construção da personagem Mãe do Ouro no imaginário coletivo gaúcho e sua importância na Literatura Rio-grandense. Os grupos étnicos que contribuíram para a formação da identidade do povo sul-rio-grandense trouxeram consigo seu acervo de bens culturais que sofreram influências da cultura do povo nativo, transformações e adaptações ocorreram até se formar uma nova cultura que identifique essa nova comunidade. Dentre esse acervo de mitos e lendas está a Mãe do Ouro, uma entidade sobrenatural relacionada às crenças das salamancas encantadas e dos fogos-fátuos. Ela se manifesta sob formas diversas, geralmente, está representada como uma bola de fogo ou uma formosa mulher, mas sua função é a mesma: proteger os veios de ouro que há debaixo da terra, dentro das rochas e dos rios, assim como guardar os tesouros escondidos. O corpus da pesquisa é constituído pelas versões literárias escritas por Alberto Coelho da Cunha e Nitheroy Ribeiro, que compõem o grupo sulino e de Veiga Miranda, Alceu Maynard Araújo, Ruth Guimarães, Luis da Câmara Cascudo, Theobaldo Miranda Santos, Lucília Garcez e de Souza Carneiro, que compõem o grupo centro-nortista. A análise desses textos está apoiada na Semiótica que dá conta dos aspectos textual, intertextual e contextual através de uma abordagem detalhada de cada texto, procurando reconstruir o percurso gerativo de sentido.

Data da defesa: 21/nov/2006

Clique aqui para visualizar a Dissertação


Tatiana Gomes do Espírito Santo

Título: Dorothy Camargo Gallo: o universo literário e a representação da mulher em O amanhã de tanta espera.

Resumo : O presente trabalho tem dois objetivos integrados: o primeiro diz respeito à apresentação da obra de Dorothy Camargo Gallo, escritora contemporânea, natural de Rio Grande (RS); e o segundo, refere-se à análise do romance de formação (BildungsromanO amanhã de tanta espera (1991). A obra é abordada em suas duas dimensões: o pacto narrativo entre a autora e as/os leitoras/es e a temática, na perspectiva da Crítica Literária Feminista. Apesar de uma produção literária numerosa e diversificada, composta por radionovelas, um monólogo, duas peças teatrais, três livros de contos, três novelas e dois romances, sua obra tem pouca circulação, uma vez que ainda não foi estudada no âmbito acadêmico. A metodologia empregada, tanto nos comentários à obra em geral quanto na análise do romance, é de natureza bibliográfica. O tema predominante na obra de Gallo é a construção de um universo feminino habitado por protagonistas que fogem aos estereótipos delineados para a mulher numa sociedade patriarcal. O romance O amanhã de tanta espera é ambientado na cidade do Rio Grande e enfoca a vida da protagonista - Mariana -, da adolescência à idade madura, sobre um pano de fundo composto pelos valores e a cultura própria dos anos sessenta do século XX. Para um traçado mais nítido de sua trajetória, este estudo assenta-se num viés sociológico, na medida em que se faz necessário observar as relações existentes entre a (re)criação desse período histórico e algumas situações reais. A busca pela realização amorosa, em oposição às contingências impositivas do sistema familiar e social, emerge como o conflito central. Ao tentar conciliar as conquistas pessoais com o casamento e a maternidade, Mariana precisa optar entre o amor e a submissão à família e à sociedade. Além de conceitos tais quais gênero, cânone, gênero literário e categorias narrativas, a análise fundamenta-se, em especial, no pensamento de Simone de Beauvoir, com a obra O segundo sexo (1980), e Elódia Xavier, com Declínio do patriarcado: a família no imaginário feminino (1998). Ambas discutem a situação da mulher e suas transgressões na perspectiva da sociedade patriarcal: a primeira, no âmbito histórico e a segunda, no literário. O processo de aprendizado de Mariana mostra que ela refuta os papéis sociais preestabelecidos. Por força do jogo lúdico e do final aberto, sobre os quais se estrutura a diegese, os questionamentos acerca da ideologia de gênero em O amanhã de tanta espera conduzem a reflexões que focalizam a posição da mulher na sociedade, além de reafirmar o papel transformador do Bildungsroman de autoria feminina. A obra de Dorothy Camargo Gallo em geral e este romance em particular contribuem de forma consistente no alargamento das fronteiras da série literária rio-grandense.

Data da defesa: 25/out/2006

Clique aqui para visualizar a Dissertação