Alexandre Pinto da Silva

 

 Título:Carmen da Silva, Caderno nº 1. Rastros, memórias, histórias: recortes e recordações de uma vida

 

 Resumo: Esta dissertação tem o objetivo de trazer à luz os recortes jornalísticos reunidos por Carmen da Silva no início de sua carreira literária, de 1957 a 1966. Colados em caderno de desenho denominado Caderno nº 1, esses fragmentos documentais remetem à recepção e à crítica, entrecruzando narrativas memoriais, histórias e manifestações da sociedade à época da circulação dos seus primeiros textos. Ao trazer ao presente o conhecimento de dados desconsiderados do passado, publicados no Brasil e fora do país, interpenetrando-os às obras de Carmen da Silva e aos referenciais teóricos selecionados, pretende-se cumprir o dever de memória em relação a sua história e carreira literária. A proposta de recuperar os rastros que Carmen da Silva deixou, três décadas depois de sua morte, permite reconstituir suas “pegadas”, reativar o lugar que ela ocupou no cenário literário nacional e internacional, revalorizando suas produções e seus ideais.

 

Data da defesa: 13/10/2015

 

Clique aqui para visualizar a Dissertação

 


 Carolina Veloso da Costa

 

 Título:As faces da (in) fidelidade na Literatura Oral, o caso da imperatriz Porcina e da bela Infanta

 

 Resumo: Durante muito tempo utilizou-se a expressão ―sexo forte‖ para referir-se aos homens, pois eram eles os designados a defender os ideais de uma sociedade, seja servindo na guerra ao lutar por um rei, por uma religião ou um país. Enquanto a mulher, considerada o ―sexo frágil‖, deveria esperá-lo, mantendo-se fiel ao marido ausente, cuidando da casa e dos filhos. A fidelidade tornou-se, desde então, a principal característica de uma mulher honrada. E é nesse contexto de guerra e espera que a presente dissertação tem por finalidade refletir sobre o papel da mulher tradicional nos relatos orais de origem medieval de modo a encontrar uma possível explicação para o costume, tanto do homem e quanto da mulher, de comprovar a fidelidade conjugal de seu parceiro . Para isso, o estudo terá como base o romance de tradição oral A bela Infanta, encontrado em 2011 na região sul do Rio Grande do Sul e o folheto nordestino A incrível história da imperatriz Porcina (2004), do cearense Evaristo Geraldo da Silva. Utilizando-se de teorias desenvolvidas por Paul Zumthor, sobre oralidades, Manuel Diégues Jr. e Julie Cavignac, sobre folhetos nordestinos, e Almeida Garrett e Antonio Lopes, sobre romance de tradição oral. Nesse sentido, o ponto central dessa dissertação é analisar as narrativas orais sobre a fidelidade conjugal feminina enquanto produções pertinentes e, com isso, compreender a permanência e a utilidade dessa temática no imaginário social

 

Data da defesa: 25/05/2015

 

Clique aqui para visualizar a Dissertação

 


 Cherlise Alves Pires

 Título:“E até sábado...”: uma análise crônica de Lupícinio Rodrigues

 

 Resumo: Essa dissertação propõe-se a analisar as crônicas escritas por Lupicínio Rodrigues (1914-1974) para o jornal Última Hora no ano de 1963. Nesses escritos, o autor relata suas experiências de vida as quais motivam a escrita de cada crônica, perpassando questões que envolvem memórias e escritas de si. Por tudo isso, fica claro que esses relatos refletem dados biográficos do autor e passagens de sua vida, implicando em uma escrita autoficcional regada a relatos íntimos e convicções boêmias. Nesse sentido, o foco desse estudo gira ao redor da ficcionalização dos relatos em forma de crônica, bem como a influência das letras das canções nesse contexto. Para isso, Vincent Colonna e Serge Doubrowski embasarão as teorias da Autoficção utilizadas, acompanhados de Anna Friedrich Martins e Kelley Baptista Duarte, que trazem à tona discussões sobre o tema de uma perspectiva atual. Também, é demonstrada a importância da figura feminina dentro da lírica de Lupicínio, a qual divide-se em três perfis distintos que apresentam os espaços habitados pelo boêmio, bem como cada uma representa a reflexão do próprio.

 

Data da defesa: 22/12/2015

 

Clique aqui para visualizar a Dissertação

 

 


Daiane Araujo Bulsing

 

 Título:A tranfiguração da realidade em Solombra: morte, solidão e sonho

 

 Resumo: A presente dissertação apresenta uma leitura sobre a reatualização da identidade, pelos aportes do imaginário poético da intimidade, na obra Solombra (1963) de Cecília Meireles. Ao considerar o imaginário da morte, solidão e sonho como motivadores da transfiguração do eu é possível realizar, nos três primeiros poemas de Solombra, a leitura de temáticas que perfazem a possibilidade do sujeito-lírico se revelar, no instante, como espelho do outro. Para tanto, as coincidências e mobilidades da história-memória revelam-se aspectos de realidades à maneira que o sonhador de Solombra as promove como questionamento e negação do imaginário temporal. Para tal investigação, a dissertação é realizada pelos aportes poéticos -filosóficos de Gaston Bachelard, Octavio Paz, Paul Ricoeur, Henry Bergson e Mauricie Merleau-Ponty dentre outros teóricos que colaboram para o desenvolvimento do trabalho.

 

Data da defesa: 03/03/2015

 

Clique aqui para visualizar a Dissertação

 


 Elizabeth Suarique Gutiérrez

 

 Título:América Latina: Palavra, literatura e cultura (ALPLC), de Ana Pizarro, e a renovação do discurso historiográfico latino-americano

 

 Resumo: O objeto de estudo desta dissertação é a publicação de antecedentes, organização e edição de América Latina: Palavra, Literatura e Cultura (ALPLC), publicação em três volumes, editada entre 1993 e 1995, organizada pela pesquisadora chilena Ana Pizarro. No começo este foi um projeto para a escrita de uma história da literatura auspiciado pela Associação Internacional de Literatura Comparada (AILC), com sede na Europa; posteriormente, o projeto foi retirado, mas continuou adiante com o patrocínio da UNESCO1, o apoio da Universidade Simón Bolívar de Venezuela, a Universidade de Campinas e o Colégio de México. Realizaram-se dois encontros preliminares, o primeiro em Caracas, em novembro de 1982, e o segundo feito em Campinas, em outubro de 1983. Os debates foram iniciados por uma equipe de pelo menos 17 pesquisadores latino-americanos e críticos literários. Após isso, uma comissão integrada pela chilena Ana Pizarro, o uruguaio Ángel Rama2 e o professor brasileiro Antonio Candido encarregou-se dos detalhes da organização da ALPLC. As circunstâncias que envolveram a formulação de sua concepção até a sua publicação ocupam um período de pelo menos onze anos.

 

Data da defesa: 24/04/2015

 

Clique aqui para visualizar a Dissertação

 


Louise Farias da Silveira

 

 Título:O insólito no conto sul-rio-grandense contemporâneo

 

 Resumo: O presente estudo tem como objetivo analisar a presença do insólito enquanto traço comum a diferentes gêneros ficcionais na escrita de contistas sul-rio-grandenses contemporâneos. As obras analisadas são: Ovelhas que voam se perdem no céu (2001), de Daniel Pellizzari, A mulher que comia dedos (2004), de Ítalo Ogliari, e Correnteza e escombros (2012), de Olavo Amaral. A parte teórica é baseada nos estudos de Tzvetan Todorov, Filipe Furtado e David Roas, entre outros, concernentes ao fantástico e seus gêneros próximos. Além desses, contribuem também os escritos de Zygmunt Bauman (1998) acerca das problemáticas da pós-modernidade.

 

Data da defesa: 22/05/2015

 

Clique aqui para visualizar a Dissertação

 


Luciana D'Ávila da Silva

 

Título:Hilda Hilst e a crônica: Uma difícil tarefa de versar sobre o cotidiano

 

Resumo:A presente dissertação analisa as crônicas de Hilda Hilst (1930-2014) que estão no livro Cascos & Carícias & outras crônicas (2007). Considera-se que a autora constrói uma crônica híbrida através da intertextualidade e da metalinguagem, características da escrita pós-moderna. Percebemos assim na sua criação uma ressignificação do gênero, ampliando o conceito tradicionalmente construído de crônica. O embasamento teórico utilizado para a análise sobre intertextualidade provém de Mikhail Bakhtin e Júlia Kristeva. Na investigação da metalinguagem, o embasamento teórico aplicado é de Roman Jakobson e Samira Chalhub. Hilst desejava viver da sua literatura – como todo escritor naturalmente almeja – , ser lida por um público diverso e numeroso, fato esse que não aconteceu. Através da análise dos textos percebemos que foi nas crônicas que ela conseguiu aproximar-se verdadeiramente dos leitores, dando voz as suas angústias, enquanto escritora descontente.

 

Data da defesa: 28/09/2015

 

Clique aqui para visualizar a Dissertação

 


Tomás Mendes da Silva

 

Título:Imagens da Revolução Federalista (1893-95) a Literatura e na História

 

Resumo:A Revolução Federalista (1893-95) foi um conflito que se iniciou no estado do Rio Grande do Sul na recém instituída República do Brasil (1889). A disputa entre gaúchos acabou invadindo a fronteira de Santa Catarina e Paraná, além de envolver elementos uruguaios e argentinos. Estancieiros e outros com tendências monarquistas, liderados por Gaspar Silveira Martins, se rebelaram contra o poder exercido pela figura de Júlio de Castilhos, republicano que recebeu apoio do Exército Nacional de Floriano Peixoto no conflito. A Revolução fez história, deixou número considerável de mortos e ficou conhecida pela violência com que eram executados os prisioneiros, sendo as degolas comuns naquele meio. Nesse sentido, sendo um acontecimento de relevância na história do estado e deixando um rastro de morte e defesa de ideais, natural que as narrativas literárias se apropriassem do evento e o recontassem com cores fortes. Com foco nas escritas literárias que se desenvolveram tendo por tema o evento, desenvolveu-se o presente estudo, que teve por objetivo analisar parte dos textos que foram reunidos na obra Literatura e Guerra Civil de 1893.

 

Data da defesa: 05/11/2015

 

Clique aqui para visualizar a Dissertação

 


Yanna Karlla Honório Gontijo Cunha

 

Título:O andarilho Bernardo, de Manoel de Barros

 

Resumo: A partir da análise da produção poética de Manoel de Barros, este trabalho teve como objetivo a construção de uma narrativa que contempla o nascimento, a vida e a morte do andarilho Bernardo, personagem mais recorrente deste poeta, que personifica o vagar sem pressa, a despreocupação com o tempo e o rompimento com a ideia de uma identidade fixa. O universo ficcional desta personagem traz à tona seres e elementos que são excluídos da chamada sociedade do consumo, o que tende a explicar o seu gosto elevado pelo chão e pelos seres abjetos, ao mesmo tempo em que aponta para a necessidade do surgimento de um novo modo de ser e estar no mundo. O mundo renovado por Bernardo surge por meio de as imagens que abandonam cada vez mais seu caráter social, nas primeiras obras, e passam a expressar uma visão mítica, rompendo-se o fio entre passado/presente/futuro. Sendo assim, pautei-me na perspectiva poético-filosófica de Gaston Bachelard, dentre outros teóricos que colaboram para o desenvolvimento do trabalho, para mostrar que o movimento dessa personagem amplia a relação do homem com a natureza e consigo mesmo, bem como para pensar as imagens como devaneio poético, vividas primeiramente na imaginação, sem a preocupação de buscar uma causa psíquica que explique o seu surgimento.

 

Data da defesa: 28/04/2015

 

Clique aqui para visualizar a Dissertação