Ana Luisa Feijó Cosme

 

 Título: Era uma vez... Branca de Neve e a representação feminina no conto clássico e no filme  "Espelho, espelho meu"

 

 Resumo: Esta dissertação tem por objetivo analisar as mudanças ocorridas na representação feminina, ao longo do tempo, em contos de fadas e suas adaptações, através de um viés comparativo. Para esta pesquisa, selecionamos como corpus as duas versões do conto “Branca de Neve”, dos Irmãos Grimm – uma publicada entre os anos de 1812 e 1815 e a outra publicada em 1822 –, e o filme Espelho, espelho meu (2012), dirigido por Tarsem Singh com história de Melissa Wallack e roteiro de Jason Keller e Marc Klein. Nossa análise pauta-se nas informações obtidas em História da vida privada, organizada por Georges Duby e Philiphe Ariès (1991) e Minha história das mulheres, de Michelle Perrot (2008). Como principal fundamentação teórica, utilizamos as concepções de Linda Hutcheon, em especial aquelas constantes em seu livro Uma teoria da adaptação (2013). Além disso, durante a escrita desta dissertação, também fizemos uso dos estudos de Bruno Bettelheim (2007), Tomás Enrique Creus (2006) e Carl Gustav Jung (2000). Ao longo deste estudo, procuramos ainda compreender as mudanças na representação feminina nos contos de fadas clássicos, comparando-se as adaptações referidas, relacionando-as com as alterações sociais acontecidas ao longo do tempo.

 

Data da defesa: 18/04/2016

 

Clique aqui para visualizar a Dissertação

 


Farides María Lugo Zuleta

 

 Título: Relações de alteridade: dor e hospitalidade no romance colombiano La ceiba de la memoria, de Roberto Burgos Cantor

 

 Resumo:Esta dissertação pretende fazer uma leitura analítica, pelo viés ético, do romance histórico colombiano La ceiba de la memoria (2007), de Roberto Burgos Cantor. A pesquisa do romance terá a base teórica de três filósofos: Emmanuel Lévinas, com Totalidade e Infinito (1971) e a sua ideia de alteridade e a ética como filosofia primeira; Jacques Derrida, com Da Hospitalidade (2003) e o seu princípio de hospitalidade e Hannah Arendt, com base em A condição humana (1958) e o desenvolvimento da ideia do labor, que ela realiza nesta obra. O resultado será uma análise comparada, entre literatura e filosofia, que aprofundará a condição dos personagens escravizados no universo narrativo da obra literária, por intermédio dos conceitos filosóficos de alteridade-hospitalidade-labor, principalmente.

 

Data da defesa: 27/05/2016

 

Clique aqui para visualizar a Dissertação

 


 Simone Damasceno Guardalupe

 

 Título: Entre ilusões e revelações: a poética do olhar em Caio Fernando Abreu

 

 Resumo: Caio Fernando Abreu, através de seus textos literários, mostra-se um escritor bastante crítico em relação à sociedade, ao comportamento do homem e sua condição diante de um mundo fragmentado e mecanizado. O escritor sul-rio-grandense utiliza-se de um universo simbólico para recriar a sociedade em sua produção literária, por isso, como principal contribuição teórica para este trabalho, temos os estudos sobre imaginário realizados pelo pesquisador francês Gilbert Durand. Desse modo, um dos objetivos desta pesquisa é verificar como se estabelece a relação entre obra, sociedade e imaginário a partir da análise da imagem do olhar presente nos contos do escritor. O olhar define-se como uma ação que transcende o sentido da visão, afetando o indivíduo, não se tratando uma atividade passiva, mas de atenção e de reflexão. Nesse sentido, o olhar é fonte de estudo em várias áreas do conhecimento e também está presente no imaginário. Diversas definições sobre o olhar convergem para a análise da obra de Caio Fernando Abreu, colaborando para desvelar o modo como seus personagens revelam-se e são revelados através da experiência perceptiva, como estes são afetados pela imagem do olhar do outro ou pelo olhar a si próprio. Além disso, o ―olhar revelador‖ presente nos contos que compõem o corpus deste trabalho aponta questões sobre o homem como o egoísmo, a solidão, a efemeridade das relações e o consumismo.

 

Data da defesa: 14/03/2016

 

Clique aqui para visualizar a Dissertação

 


Talita de Barcelos Ramos

 

 Título: A questão do mal em Perto do coração selvagem, de Clarice Lispector

 

Resumo: Esta dissertação tem como tema a análise da obra Perto do coração selvagem, de Clarice Lispector, no tocante à aplicação conceitual de mal e a sua abordagem na ficção clariciana. No referido romance, Joana é a protagonista que nos conduzirá à análise do tema escolhido, por intermédio das diferentes etapas de sua trajetória, que compreende a infância, a juventude e a vida adulta. No intuito de chamar a atenção para a recorrência dessa temática, para além do âmbito ficcional, e trazer à luz juízos de valor da cronista Clarice Lispector, utilizaremos quatorze crônicas da autora, publicadas inicialmente no Jornal do Brasil, no período que compreende de 1967 a 1973, reunidas posteriormente na obra A descoberta do mundo. Nas referidas crônicas da autora, poder-se-á perceber o embate entre bem e mal. Cabe salientar que o estudo das crônicas será parte introdutória à temática do mal na obra clariciana. Com a finalidade de analisarmos teoricamente o referido tema, utilizaremos argumentos da teoria de Friedrich Nietzsche em A gaia ciência, Além do bem e do mal e Genealogia da moral, assim como pontos da teoria de Hannah Arendt, desenvolvidos em Responsabilidade e julgamento e a A vida do espírito. Nosso intuito é analisar de que forma Clarice Lispector constrói a ideia de mal, e quais os elementos estão relacionados a essa proposta ficcional, de forma a estabelecer um fecundo diálogo com os autores do corpus teórico escolhido.

 

Data da defesa: 12/04/2016

 

Clique aqui para visualizar a Dissertação

 

 


 Volmar Pereira Camargo Junior

 

 Título: Edição Genético-critica de “A HORA EVARISTA” DE Heitor Saldanha

 

Resumo: Este trabalho apresenta o processo da edição genético-crítica de “A hora evarista”, ciclo de 48 poemas do escritor Heitor Saldanha (Cruz Alta, 1910 – Porto Alegre, 1986), publicado em livro pela primeira vez em 1974. Na primeira seção, seguindo o modelo proposto por Ivo Castro (1990) para a edição crítica da obra poética de Fernando Pessoa, após o relato biobibliográfico do autor, realizaram-se a reunião, a identificação e a descrição dos testemunhos da tradição impressa das ocorrências dos poemas do ciclo na coletânea A horaevarista (1974), na imprensa e em antologias, bem como dos testemunhos da gênese dos poemas, os rascunhos manuscritos e datiloscritos dos mesmos poemas em peças do Acervo de Heitor Saldanha (AHS), depositado no ILA/FURG. Com base em tal recensão, identificou-se o documento que contém o original datilografado dos poemas na forma definitiva dada aos mesmos pelo poeta antes de seu envio à editora. A segunda seção contém o desenvolvimento das hipóteses sobre a diacronia da gênese dos poemas, desde seus primeiros rascunhos até aúltima versão autoral; da mesma forma, tomando o original que contém a forma legítima dos
poemas, foi possível reconhecer, nas versões publicadas, as intervenções ao texto alheias à vontade do poeta. Além dessas contribuições, o trabalho de investigação no AHS também levou à descoberta de cinco poemas inéditos não incluídos por Saldanha na coletânea definitiva. Ao final dessa seção, demonstra-se, em quatro poemas, os principais problemas encontrados na edição de todo o ciclo, relacionados à compreensão da história da gênese, à interpretação e transcrição dos manuscritos e à identificação dos erros das edições. A terceira seção traz a apresentação do texto dos quarenta e oito poemas originais e dos cinco poemas  inéditos, devidamente estabelecido conforme os critérios demonstrados na seção anterior. Cada poema é acompanhado de um aparato genético, que dá conta de demonstrar sistematicamente as modificações sofridas pelo poema ao longo de sua criação e em suas manifestações em meio impresso e de notas que dão esclarecimentos de ordem histórica e biográfica, além de breve descrição codicológica dos testemunhos onde se encontram os rascunhos. Ao final, conclui-se que as reflexões desenvolvidas e o método aplicado na edição do ciclo “A hora evarista” é válido para ser empregado em uma futura edição genético-crítica da obra poética de Heitor Saldanha, composta de cinco ciclos de poemas publicados e dois ainda inéditos, cujo corpus encontra-se no Acervo do escritor. Finalmente, pretende-se que esta dissertação seja uma contribuição tanto para os estudos em crítica textual quanto para a história da literatura sul-rio-grandense e brasileira, ao recuperar e elucidar, de modo sistemático, os registros do labor criativo de um importante poeta contemporâneo..

 

Data da defesa: 07/03/2016

 

Clique aqui para visualizar a Dissertação

 

 Twyne Soares Ramos

 

 Título: Refugiados em si mesmmos: o isolamento humano na dramamturgia de Caio Fernando Abreu

 

Resumo: Este trabalho dissertativo analisa três textos dramáticos do escritor gaúcho Caio Fernando Abreu, “Pode ser que seja só o leiteiro lá fora”, “Zona contaminada” e “O homem e a mancha”. As três ficções dramáticas fazem parte do livro Teatro completo, que abriga todos os textos teatrais escritos por Caio Fernando Abreu. A obra foi publicada pela primeira vez no ano de 1997, organizada por Luiz Arthur Nunes, e novamente publicada em 2009, sob organização de Luiz Arthur Nunes e Marcos Breda. Partindo da premissa de que as personagens dos textos, por diferentes razões, apartam-se do cosmos social e isolam-se fisicamente, refugiando-se em espaços fechados, analiso a relação entre os espaços interno (refúgio) e externo (social) e a situação de isolamento dos sujeitos com a dialética entre interior e exterior. Nas obras, o isolamento humano propicia o desvelamento da intimidade do ser abrigado que, no espaço do refúgio, ensimesma-se, confronta-se com sua interioridade e empreende reflexões sobre sua condição existencial e sobre o mundo. A situação de refúgio possibilita o desnudamento dos sujeitos, que localizam, nos diferentes espaços, sua existência. Para pensar a respeito do espaço e do refúgio nas obras literárias, utilizo-me do aporte teórico de Gaston Bachelard; acerca do comportamento dos sujeitos durante o isolamento, apoio-me teoricamente em contribuições de Ortega y Gasset. Além disso, objetivando compreender a obra dramática de Caio Fernando Abreu dentro do panorama cultural brasileiro, busco situar as produções dramáticas do escritor no cenário da historiografia dramatúrgica brasileira da segunda metade do século XX.

Data da defesa: 15/04/2016

Clique aqui para visualizar a Dissertação

 

 Luciane Zardo Padovani

 

 Título: Identidades Culturais e imigração em Myra, de maria Velho da Costa

 

Resumo: O romance Myra (2008), de Maria Velho da Costa, apresenta como centro a temática das migrações. As estratégias de narração e os conflitos vividos pelos personagens suscitam discussões a respeito das identidades e suas especificidades, principalmente em relação ao confronto entre as representações de cunho nacionalista e as traduções
culturais dos indivíduos. Com base nos Estudos Culturais e na denominada Teoria Crítica Pós-colonial, através dos estudos de Boaventura de Sousa Santos (2006), Stuart Hall (2003), Homi Bhabha (1998) e Edward Said (1999), pretende-se averiguar como esses elementos são desenvolvidos no livro, partindo-se da premissa de que o
enredo converge para a ressignificação histórica do período após a Guerra Fria, aproximando-se do conceito de metaficção historiográfica, elaborado por Linda Hutcheon (1998). O fim da União Soviética corroborou para a propulsão do capitalismo em nível mundial, culminando na chamada globalização. A partir de tal prática econômica, o fluxo migratório tornou-se mais intenso e chamou a atenção para a condição opressiva dos sujeitos em deslocamento. Além de possibilitar a evidência dos estereótipos construídos desde a colonização, que ainda interferem nas relações humanas. Com isso, surge Portugal como palco para o universo multicultural, onde são confrontados discursos binaristas e plurais, construídos ou reconstruídos através de intertextualidades presentes no romance investigado.

Data da defesa: 22/08/2016

Clique aqui para visualizar a Dissertação

 

 Dionei Jesus de Souza

 

 Título:A herança trovadoresca da poesia de Gonçalves Dias

 

Resumo: A presente dissertação de mestrado objetiva o estabelecimento de relações entre textos líricos pertencentes a temporalidades distintas, mas que apresentam traços de semelhanças tanto temáticas quanto no emprego de algumas estratégias formais. A intenção consiste, pois, na análise da poesia lírico-amorosa e indianista de Gonçalves Dias a partir de um estudo das camadas de significação de cada poema selecionado. A fundamentação teórica apoia-se nas propostas de Roman Ingarden descritas em sua obra A obra de arte literária. Selecionando-se alguns poemas medievais portugueses, lidos sob o viés da estratificação, busca-se a aproximação do lirismo de Gonçalves Dias ao paradigma lírico representativo das principais cantigas de amor e amigo lusitanas. Para tal comparação, apreciam-se os elementos identitários tais como a figura feminina, o índio, a natureza, a religiosidade e a perspectiva do nacionalismo romântico. Faz-se, desse modo, uma análise associativa entre os mesmos tendo como horizonte o apreço pelo ideário do medievo inerente à poética de Gonçalves Dias.

Data da defesa: 29/08/2016

Clique aqui para visualizar a Dissertação