Atividades         

_________________________________________________________________________________________




Intercâmbios institucionais

      O Programa de Pós-Graduação em Letras, Mestrado em História da Literatura, possui os seguintes convênios:
      1 - com o Programa de Pós-Graduação em Letras, da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, através do qual vem desenvolvendo projetos de pesquisa conjuntos e intercâmbio de docentes; o convênio, através de suas atividades, tem permitido, igualmente, a publicação de obras em co-autoria;
      2 - com o Programa de Pós-Graduação em Letras, da Universidade Federal de Minas Gerais, através da implementação de PQI (Capes), que, além da formação em nível de doutorado de professores oriundos da Instituição, tem permitido a realização de projetos de pesquisa conjuntos e a publicação de obras em co-autoria;
      3 - com o Programa de Pós-Graduação em Letras, da UNICAMP, através também da implementação de PQI (Capes), cujos resultados tem sido semelhantes àqueles alcançados junto à UFMG.

      Além disso, através de ação desenvolvida pelo Núcleo de Estudos Canadenses, o Programa tem realizado atividades em convênio com Universidades canadenses, fato que vem propiciando o intercâmbio de docentes e de discentes.
      Os docentes do Programa têm atuado contínua e sistematicamente em Bancas de Pós-Graduação (Mestrado e Doutorado) junto a vários Programas de Pós-Graduação, bem como ministrado cursos, a convite, em outros programas de pós-graduação da área.


 





Infraestrutura

Laboratórios: O Programa de Pós-Graduação em Letras conta com os seguintes laboratórios:

1 - Núcleo de Pesquisas Literárias
      O Núcleo de Pesquisas Literárias (NPL) caracteriza-se como um espaço onde ficam registrados os projetos de pesquisa desenvolvidos no âmbito do Programa. O NPL conta com duas salas: a primeira, com microcomputador, ligado em rede e com acesso direto à internet, e uma impressora; a segunda, com uma biblioteca setorial, que disponibiliza aos docentes e discentes um acervo de periódicos da área e livros vinculados especialmente ao campo da História da Literatura.

2 - Núcleo de Estudos Canadenses
      O Núcleo de Estudos Canadenses (NEC), fruto de convênio entre a Universidade, através de seu Departamento de Letras e Artes, e a Embaixada do Canadá, possui duas salas: a primeira, com microcomputador, ligado em rede e com acesso direto a internet, e uma impressora; a segunda, com uma biblioteca setorial, com ampla bibliografia sobre estudos literários produzidos no Canadá.    Além disso, todos os docentes do Programa possuem gabinetes de trabalho individuais, quase todos eles equipados com microcomputador, ligado em rede e com acesso livre à internet.

Bibliotecas: O Programa conta com o apoio de três bibliotecas: a Biblioteca Central, com sistemas informatizados de busca bibliográfica com conexão à internet, possuindo um acervo relativamente atualizado no que diz respeito a livros; e as duas setoriais, vinculadas ao Núcleo de Pesquisas Literárias e ao Núcleo de Estudos Canadenses, que possuem em seu acervo livros e periódicos relativos à área de atuação do curso.

Recursos de informática: O Programa tem à sua disposição, no âmbito do Departamento de Letras e Artes, um Laboratório de Informática, constituído por dez microcomputadores, instalados em rede e com acesso direto à internet. O Laboratório de Informática, que funciona nos três turnos (manhã, tarde e noite), constitui-se em espaço de livre acesso aos docentes e discentes do Programa.

Recursos financeiros: O Programa de Pós-Graduação em Letras vem contando com os seguintes recursos financeiros:
      a - os da própria Instituição que, em geral, são utilizados na aquisição de material de consumo e manutenção de equipamentos;
      b - os oriundos da Capes, através do PROAP;
      c - os vinculados a projetos de pesquisa financiados por agências oficiais de fomento, como o CNPq e a FAPERGS.


 




Integração com a graduação

      O Programa, desde sua implantação (2002), mantém fortes vínculos com a graduação, através das seguintes ações:
      a - todos os docentes do Programa são responsáveis por disciplinas na Graduação em Letras, em todos os semestres;
      b - os docentes, na sua quase totalidade, atuam na orientação de bolsistas de iniciação científica (CNPq, FAPERGS, Programa Institucional) oriundos da Graduação em Letras.
      O trabalho integrado com a Graduação em Letras tem alcançado resultados positivos, que se manifestam:
      a - através do crescente interesse dos discentes de graduação em se dedicarem às atividades de pesquisa e, também, em darem prosseguimento à sua formação acadêmica, candidatando-se a vagas em programas de pós-graduação stricto sensu;
      b - pela maior qualificação alcançada pelo Curso de Graduação, fato que se manifesta no melhor desempenho dos alunos quando da realização de seu trabalho de conclusão de curso;
      c - pelo maior número de discentes da graduação que vem sendo selecionados por programas de pós-graduação stricto sensu de outras instituições.

Estágio de docência: Os bolsistas de Doutorado do Programa de Demanda Social da CAPES, por exigência do Programa, têm realizado estágio de docência junto ao Curso de Graduação. O estágio corresponde, em média, à atuação, sob a supervisão de um orientador, em uma disciplina da graduação por um período de dois semestres.
      Os discentes que não recebem bolsa não têm, em geral, participado regularmente do estágio de docência, uma vez que quase todos eles necessitam trabalhar para a sua própria manutenção.


 




Atividades complementares

      Os docentes têm desenvolvido as seguintes atividades fora do âmbito do programa:
      1 - participação permanente como docentes responsáveis por disciplinas junto a vários cursos de graduação, como Letras, História, Pedagogia e Biblioteconomia, que possuem disciplinas situadas no âmbito da Literatura;
      2 - participação sistemática em bancas de trabalhos de conclusão (mestrado e doutorado) de outros programas de pós-graduação do País;
      3 - participação como consultores junto a órgãos de fomento, como o CNPq e a FAPERGS;
      4 - participação como membros do corpo editorial de inúmeros periódicos acadêmicos, como a revista Organon (UFRGS), Letras de Hoje (PUCRS), Cadernos do Centro de Pesquisas Literárias do Programa de Pós-Graduação em Letras (PUCRS), Revista Islas (Santa Clara/Cuba), Interfaces (Rev. da Abecan);
      5 - participação conjunta em projetos e grupos de pesquisa sediados em outros programas de pós-graduação em Letras, como os da UFRGS e os da PUCRS;
      6 - participação como integrantes de Comitês Assessores, como o Comitê de Artes e Letras da FAPERGS;
      7 - participação como palestrantes, integrantes de painéis e comunicadores em vários congressos científicos da área;
      8 - participação como membro, junto ao Inep, de comissões que se encarregam do credenciamento e avaliação das condições de oferta dos cursos de Letras;
      9 - presidência de associação científica (ABECAN);
      10 - participação como membros em diversos Grupos de Trabalho (GT) da Anpoll.