Teses de Doutorado - 2012

 

Rodrigo da Rosa Pereira

 

Título: Perspectivas femininas afro-brasileiras em Cadernos Negros (contos): Conceição Evaristo, Esmeralda Ribeiro e Miriam Alves

 

 Resumo: Esta pesquisa tem por objetivo estudar a produção ficcional de autoria feminina na série literária Cadernos negros – contos afro-brasileiros, com ênfase nas escritoras Conceição Evaristo, Esmeralda Ribeiro e Miriam Alves. Além de discutir as particularidades dessa escrita, a tese busca contribuir para a sua visibilidade no contexto da literatura brasileira. Uma das principais justificativas do trabalho é justamente que a situação atual dos estudos literários no campo da literatura afro-brasileira aponta para a necessidade de adensamento da sua recepção crítica. Inicialmente, é feita uma revisão histórico-literária e crítico-conceitual da literatura afro-brasileira, resgatando seus movimentos precursores e definindo-a enquanto operador teórico em construção. Em seguida, são apresentados os Cadernos negros e o Quilombhoje (grupo paulistano responsável pela coordenação editorial da série) de modo a afirmar a sua significação sócio-literária enquanto espaço privilegiado de promoção dessa literatura. É feita também uma retrospectiva da representação negativa da mulher negra na literatura brasileira canônica, sendo então destacado o contra-discurso literário da produção contemporânea de autoria feminina afro-brasileira, especialmente encontrado nos Cadernos negros. Essa produção aponta para a desconstrução de estereótipos associados à coletividade afrodescendente no Brasil, com especial engajamento no que diz respeito às mulheres negras; desse modo, assinala ainda a afirmação de papeis até então invisibilizados pela representação tradicional. Nos capítulos analíticos, é realizada uma apresentação das trajetórias intelectuais (dados biobibliográficos e fortuna crítica) das três autoras em destaque, seguida uma leitura analítica dos contos que apresentam protagonismo feminino negro. Cumpre observar que as escritoras são estudadas em capítulos separados, de forma a realçar as particularidades de cada uma delas. De modo geral, os contos não simplesmente colocam em cena personagens femininas negras como o centro de suas tramas, mas as caracterizam a partir de subjetividades femininas negras, constituindo o que foi chamado de perspectivas femininas afro-brasileiras. Essa representação feminina negra empreendida pelas escritoras promove um movimento que desloca as mulheres negras da condição de “objeto” para sujeito do discurso literário. Assim, as escritoras em pauta podem ser consideradas enquanto intelectuais afro-brasileiras insurgentes, as quais prestam uma contribuição inestimável para o processo de atualização da história literária brasileira.

 

Data da defesa: 10/05/2016

 Clique aqui para visualizar a Tese

 

 

 

Bruno Marques Duarte

 

TítuloA representação de escritorores e suas obras na hisotriografia literária e nos romances históricos brasileiros

 

 Resumo: Esta tese analisa a representação de escritores e suas obras nas principais histórias da literatura brasileira do século XX, quais sejam, História da literatura brasileira, de José Veríssimo; os seis volumes de A literatura no Brasil, de Afrânio Coutinho; Formação da literatura brasileira, de Antonio Candido; História concisa da literatura brasileira, de Alfredo Bosi; De Anchieta a Euclides, de José Guilherme Merquior; e A literatura brasileira, de José Aderaldo Castello; e nos romances históricos, pós-década de 1970, que ficcionalizam os autores do cânone nacional e intertextualizam suas produções literárias. Os romances selecionados são Calvário e porres do pingente Afonso Henriques de Lima Barreto, de João Antônio; Em liberdade, de Silviano Santiago; Cães da província, de Luiz Antonio de Assis Brasil; Boca do Inferno, A última quimera, Dias e dias e Semíramis, de Ana Miranda; A barca dos amantes, de Antônio Barreto; A dança da serpente, de Sebastião Martins; Memorial do fim, de Haroldo Maranhão; Os rios turvos, de Luzilá Gonçalves Ferreira; O primeiro brasileiro, de Gilberto Vilar; A mais bela noiva de Vila Rica, de Josué Montello; O passeador, de Luciana Hidalgo; e Claros sussurros de celestes ventos, de Joel Rufino dos Santos. Ao mesmo tempo, examina-se a perspectiva teórico-metodológica adotada pelas histórias da literatura, e de que modo as narrativas ficcionais históricas citadas reiteram ou redimensionam a mímesis dos escritores e suas obras configuradas pela historiografia literária nacional novecentista.

 

Data da defesa: 17/06/2016

 

Clique aqui para visualizar a Tese

 

Daniel Baz dos Santos

 

Título: A mimese no romance indianista brasileiro

 

Resumo: Este trabalho tem o objetivo de analisar a maneira como o índio vem sendo representado em romances brasileiros que o situam como protagonista. Os casos escolhidos para análise são O guarani, de José de Alencar, Macunaíma, de Mário de Andrade, Maíra, de Darcy Ribeiro e Valentia, de Deborah Goldemberg. Desde o projeto literário do autor romântico até a ruptura com os gêneros da última escritora discutida, tenta-se demonstrar de que maneira o índio mimetizado se relaciona de forma ambivalente com a arquitetônica textual, carregando sempre uma palavra extraoficial, geralmente oscilante entre o imaginário e o histórico. Além disso, a palavra bivocal do contato entre o branco e o silvícola obrigou que cada uma das obras analisadas enfrentasse o inacabamento de um discurso sempre em devir, pautado pela consciência autoral e a da personagem propriamente dita, ambas em permanente construção.

 

Data da defesa: 12/08/2016

 

Clique aqui para visualizar a Tese

 

 

Juliana Votto Cruz

 

Título: Da sala de aula à prática docente: o ciclo de formação do professor e o ensino de literatura nas escolas da rede estadual em Rio Grande, RS

 

Resumo: O presente estudo investiga os principais agentes envolvidos no processo deformação de professores e no ensino de literatura do município do Rio Grande, RS. A pesquisa propõe-se, inicialmente, discutir aspectos teóricos relacionados à escolarização da literatura, sobretudo no contexto brasileiro, bem como a formação de leitores e o próprio conceito de leitura. Aborda, ainda, a crise no ensino da disciplina e aponta possíveis caminhos alternativos, com especial atenção às contribuições da estética da recepção. Com relação à intervenção realizada, foram considerados sujeitos/objetos desta pesquisa: alunos e professores dos cursos de Letras da Universidade Federal do Rio Grande (FURG) e professores em atividade nas escolas estaduais do município. Como instrumentos de coleta de dados foram utilizados questionários, em uma fase considerada exploratória, e entrevistas com educadoras da rede estadual, na segunda fase. Na primeira etapa procurou-se
traçar um perfil médio do professor de literatura na rede básica, bem como analisar o processo de formação dos acadêmicos de Letras no começo e no final do curso. Informações obtidas junto a dois professores universitários foram igualmente relevantes. Na segunda etapa, quatro educadoras da rede estadual foram selecionadas por zoneamento no município e entrevistadas em uma perspectiva qualitativa de viés interativo. O objetivo foi analisar as relações existentes entre hábitos de leitura, formação docente, orientações curriculares, legislação vigente, formação acadêmica e práticas de ensino e pesquisa de cada grupo em questão, procurando evidenciar possíveis desequilíbrios e cotejar a proposta metodológica da universidade com a prática de escolas secundárias. Nesse sentido, pretende-se também promover e fomentar o diálogo a respeito da lacuna evidenciada entre o ensino superior, representado pela universidade, e a educação básica no contexto do município.

 

Data da defesa: 07/07/2016

 

Clique aqui para visualizar a Tese